Mau tempo na Madeira motiva alerta à população

Serviço Regional de Proteção Civil da Madeira emitiu um alerta com recomendações para a população, face às condições meteorológicas adversas, mais especificamente o vento forte.

Leia o comunicado, que publicamos na íntegra:

"De acordo com os contactos estabelecidos entre o Comando Regional de Operações de Socorro e o Observatório Meteorológico do Funchal (IPMA) e associado à ação conjunta do Anticiclone dos Açores centrado a sudoeste do Arquipélago dos Açores e de depressão a norte das Ilhas Britânicas prevê-se a partir do fim da tarde do dia 15 (domingo) até ao início da madrugada do dia 16 (segunda-feira) períodos de chuva ou aguaceiros associados à aproximação e passagem de superfície frontal fria. Os aguaceiros poderão ser pontualmente fortes em especial nas regiões montanhosas. Também a partir do fim da tarde de dia 15 (domingo) e durante todo o dia 16 (segunda feira) o vento de SW e principalmente de NW e W no dia 16 (segunda-feira) será em geral forte ou muito forte nas regiões montanhosas e nos extremos leste e oeste da Ilha da Madeira com rajadas que poderão chegar a 120 km/h. Nas regiões costeiras da costa sul da Ilha da Madeira as rajadas máximas serão da ordem de 90 km/h. A partir do início da tarde do dia 15 (domingo) deverá registar-se um aumento da altura significativa das ondas que poderão chegar a 7 m durante do dia 16 (segunda-feira), (com máximos de 10 a 12 m) na costa norte e 5 m (nas zona oeste e sudoeste da Madeira). Para maior precisão dos períodos mais críticos, deverão ser seguidos os avisos emitidos pelo IPMA.

Recomendações:

 Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água;

 Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas  Feche portas e janelas e retire os objectos soltos que se encontrem nas varandas e peitorais das janelas.

 Sempre que possível, evite as viagens para as zonas afetadas por este tipo de situação meteorológica.

 Não circule por zonas com prédios degradados, devido ao risco de derrocadas."