Presidente da Assembleia Regional apela à solidariedade online do Banco Alimentar

O presidente da Assembleia Legislativa da Madeira desafia os madeirenses a participar na campanha online, do Banco Alimentar Contra a Fome, “Alimente esta ideia.pt” (www.alimentestaideia.pt).

Na altura de fazer o donativo, José Manuel Rodrigues lembrou que, na Madeira, “esta é uma grande operação de solidariedade que envolve cerca de 700 voluntários, que apoia 50 instituições particulares de solidariedade social e cerca de 8 mil famílias da Madeira e do Porto Santo que ainda carecem de bens alimentares”. “Dei um donativo e peço a todos os madeirenses, que o poderem fazer, que o façam. Porque estamos a ajudar a construir uma sociedade mais harmoniosa, uma sociedade mais justa, afinal aquilo que se pretende para a nossa comunidade”, conclui.

As palavras foram registadas durante a audiência com a presidente do Banco Alimentar na Madeira, Fátima Aveiro. Na semana que se segue à recolha de donativos nos supermercados, a instituição está a convidar várias personalidades da região a tomar parte da solidariedade online. Fátima Aveiro explica que, apesar da maioria já contribuir anonimamente, “o que se pretende é que essas pessoas sejam um exemplo e deem o seu exemplo à sociedade e à comunidade (…) nas outras campanhas que o Banco Alimentar tem a decorrer”. A campanha online e a campanha “Ajuda Vale” nos supermercados decorrem até ao próximo domingo, dia 8 de novembro.

A campanha online “foi feita com o objetivo de proporcionar uma possibilidade dos portugueses que estão fora, da Madeira ou de Portugal, de poderem dar a sua ajuda ao Banco Alimentar da sua zona ou ao Banco Alimentar que preferirem”, salientou Fátima Aveiro.

Na Madeira a campanha online tem representado, nos últimos anos, mais duas toneladas e meia de alimentos. O Banco Alimentar Contra a Fome conseguiu recolher 24,7 toneladas de alimentos, na campanha realizada no fim-de-semana passado.

Fátima Aveiro destaca ainda que, nos últimos 7 anos de Banco Alimentar na Madeira, as campanhas já recolheram produtos com valor aproximado a quatro milhões de euros.