Assembleia Legislativa da Madeira palco do II Encontro Lusófono

O Salão Nobre da Assembleia Legislativa da Madeira deverá ser o palco do "II Encontro Lusófono.

Segundo comunicado da ALRAM, o convite foi dirigido ao seu presidente na sessão de encerramento da primeira edição do evento que decorreu, hoje, no Centro de Estudos de História do Atlântico e foi recebido com grande entusiasmo pelos diferentes países que compõe a CPLP, Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

De acordo com a mesma nota, o “projeto está programado para acontecer na Madeira de dois em dois anos e neste primeiro ano foi dedicado a São Tomé e Príncipe”.

“Sob o lema ‘Tanto Mar, uma só Língua’, o I Encontro Lusófono trouxe à Região nomes sonantes da cultura santomense, como a romancista Olinda Beja, o realizador e ator Ângelo Torres e o encenador Ayres Veríssimo”, lê-se ainda.

É também referido que o Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, José Manuel Rodrigues, elogiou o evento e salientou que "a Madeira tinha sido, desde há 600 anos, a plataforma de expansão de uma cultura e civilização. Foi daqui que Portugal foi ao encontro de novos povos e culturas e que hoje a língua portuguesa é a Pátria de todos nós", parafraseando Fernando Pessoa. Disse ainda que "no âmbito da Conferência das Regiões da Macaronésia é preciso que as relações não se limitem à política e à economia e que caminhem para um maior incremento das relações culturais".

Recorde-se que o “I Encontro Lusófono é uma organização da companhia 'Contigo teatro', e nos dias 29 e 30 deste mês, debateu a cultura como alavanca do desenvolvimento económico, a sobrevivência do Ser Humano na sociedade e no meio ambiente e ainda o papel da Língua Portuguesa, como elemento de criação de laços socioeconómicos e de afirmação cultural dos países de Língua Portuguesa”.