Santa Cruz associa-se ao Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres

Redação

A Câmara Municipal de Santa Cruz, através do seu Conselho Municipal para a Igualdade, assinalou, hoje, pela primeira vez, o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres. A iniciativa decorreu na Escola Secundária de Santa Cruz, e contou com a presença da vereadora Élia Ascensão e da conselheira para a igualdade, Júlia Caré.

Na ocasião, Élia Ascensão recordou os números da violência doméstica e sublinhou a importância da efeméride. Destacou, ainda, a relevância de assinalar este dia numa escola secundária e com alunos que estão precisamente a começar as suas primeiras relações amorosas. Momento também para “delinear aquilo que aceitamos ou não como natural no quadro de uma relação amorosa”.

“É por isso que é na vossa idade que devemos começar a aprender que o amor não é dominar o outro, não é um sentimento de posse, não é bater porque se gosta muito, porque se tem ciúmes, porque se é homem ou mulher. Não é controlar, não é dominar. O amor é outra coisa e nunca, mas nunca deve matar, fazer sofrer ou ser dominância física porque se é mais forte, porque se é homem, porque se é mulher”, vincou.

“Fixem bem isto: todas as relações, sejam elas amorosas, de amizade, laborais, ou em contexto de escola, devem estar alicerçadas no respeito mútuo, na igualdade, na partilha entre iguais e não no domínio de um sobre o outro, não nas ideias feitas de que as mulheres devem obedecer aos homens, de que as mulheres são pertença dos homens, de que as mulheres, de alguma forma, devem sujeitar-se a serem menos, a serem a parte mais fraca de uma equação, a serem a parte dominada”, destacou.