Organização portuguesa de estudo de aves assina acordo com a associação de conservação mais antiga de Espanha

Na semana em que celebra 26 anos de existência, a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) anuncia a assinatura de um acordo de colaboração com a sua congénere espanhola, a Sociedad Española de Ornitologia (SEO/BirdLife). O protoloco cria uma aliança para a proteção das aves selvagens em toda a península Ibérica e ilhas Macaronésicas, e a Madeira está incluída no pacote.

Unidas, SPEA e SEO formam uma frente com mais de 20 000 cidadãos uma experiência acumulada de mais de 90 anos e, e contam com 49 espaços de trabalho, entre sedes, centros ambientais e delegações regionais, localizados por toda a Península, Açores, Madeira, Canárias, Baleares e Norte de África.

"Portugal e Espanha enfrentam desafios ambientais comuns e, por isso, a união entre a SPEA e a SEO/BirdLife permite lidar com esses problemas de forma mais articulada e eficiente", diz Domingos Leitão, diretor Executivo da SPEA.

SPEA e SEO/BirdLife assinaram este acordo na cidade de Cádis, no passado dia 15, durante o VII Congresso Ibérico de Ornitologia. No acordo, as duas organizações de ambiente comprometem-se ainda a trabalhar juntas para proteger os locais mais vulneráveis às alterações climáticas, como as zonas húmidas costeiras e os habitats de montanha.

Nas ilhas vão dar prioridade ao restauro ecológico, através da redução da poluição luminosa e da erradicação de espécies invasoras. No mar, SPEA e SEO/BirdLife unirão esforços em torno da pesca sustentável e da criação de áreas marinhas protegidas. As duas organizações lançaram recentemente a App ICAO, onde qualquer pessoa pode registar aves e outros animais marinhos que tenham dado à costa nas praias da Península.

Também a investigação e o seguimento das populações de aves vão beneficiar com maior colaboração, nomeadamente nos programas de ciência cidadã como o Censo de Aves Comuns. Estes são programas que as duas organizações já desenvolvem há muitos anos em toda a Península, mas que agora passarão a ter um maior grau de coordenação. SPEA e SEO/BirdLife vão também intensificar a divulgação dos resultados científicos através da publicação e da realização de seminários e congressos conjuntos.