Iniciativa Liberal exige auditoria ao processo do ferry

A Iniciativa Liberal emitiu um comunicado em que se pronuncia sobre o fim da operação ferry e exige uma auditoria à mesma.

"Ficámos todos a saber, finalmente, que a Operação Ferry caiu. Melhor dizendo, o logro da Operação Ferry mostrou a careca. Digam o que disserem, estrebuchem o que quiserem, finjam indignação, dêem murros no peito ou chicoteiem-se nas costas, que não nos vão convencer de que tudo isto estava já cozinhado desde o início para ser assim. Deu jeito esfregar o ferry nos olhos dos madeirenses durante o último ano e meio com propósitos meramente eleiçoeiros. Agora lixem-se!", pode ler-se no comunicado.

"O Sr. Presidente do Governo disse em Lisboa, depois de encontro com o Primeiro-ministro, que o GR vai avançar com um estudo de mercado no que à linha marítima Fun/Lis/Fun diz respeito. O quê? Então previam-se gastar 9 milhões de euros em três anos numa coisa que nem foi minimamente estudada? Que nem um simples estudo de mercado teve?

Houve uma empresa que concorreu e ganhou a operação sem saber da rentabilidade da linha, da rentabilidade do negócio?

Estamos a falar de dinheiros públicos. De dinheiro de todos nós, os contribuintes. Temos que exercer a nossa exigência de ver esses dinheiros bem geridos e ainda melhor gastos. No mínimo, exige-se uma imediata auditoria a todo este processo de modo a que tudo fique claro. Uma auditoria efectuada por uma entidade independente que ponha a claro este gastar de 6 milhões de euros. Temos o direito de saber o "quem, como, quando, onde e porquê" deste negócio agora rescindido.

Ficamos à espera daqueles que os madeirenses escolheram para nos representar na Assembleia Regional para que tomem a única atitude decente e digna que este caso existe: a AUDITORIA!!", conclui a nota.