Consolidação da escarpa encerra via rápida à noite entre Santo António e Santa Luzia

Iolanda Chaves

A escarpa por cima do túnel Dr. João Abel de Freitas, lado sul, vai ser alvo de trabalhos de reparação e consolidação, que começam já esta quinta-feira e decorrem até dia 6 de dezembro, entre as 21h00 e as seis da manhã.

Por este motivo, o trânsito na via-rápida, no sentido Ribeira Brava - Machico, entre o nó de Santo António e o nó de Santa Luzia, vai estar cortado durante aquele período noturno, em que decorrem os trabalhos.

O secretário regional do Equipamento e Infraestruturas esteve esta tarde, no miradouro da Penha de França, acompanhado do diretor regional das Estradas, António Ferreira, e do principal responsável pela ViaLitoral, Jorge Pereira, para fazer o ponto da situação antes do arranque da obra.

Em declarações aos jornalistas, Pedro Fino falou da importância desta obra, da ordem dos 200 mil euros, para a segurança das pessoas e bens, numa zona que foi bastante afetada pelos incêndios de 2016.

O governante apela à compreensão das pessoas, devido aos constrangimentos, não só dos automobilistas, mas também de quem reside na zona, sublinhando que esta obra implicou uma licença especial de ruído.

Assim, amanhã, às 21h00, quem circula na via-rápida, no sentido Ribeira Brava - Machico, terá de sair em Santo António e seguir a sinalização alternativa em direção ao Tecnopolo (Penteada) até à rotunda dos Viveiros para retomar a via rápida no nó de Santa Luzia.

Esta interrupção vai acontecer também nos domingos, 24 de novembro e 1 de dezembro.

A segunda fase desta intervenção, no lado norte, vai acontecer a partir de 7 de janeiro, afetando aí o acesso ao hospital. A inevitabilidade desta obra, em prol da segurança, é vincada pelo governante.