Governo quer dar “resposta letiva e individual” a cada escola da Região

Sofia Lacerda

Os 41 anos da Escola Dr. Ângelo Augusto da Silva foram assinalados esta quinta-feira com uma homenagem, distinções e agradecimentos, mas também várias garantias por parte do secretário regional da Educação.

“Já que estamos no início de um novo mandato, queria assumir, junto da comunidade educativa desta escola, toda a disponibilidade, por parte da tutela, para continuarmos a colaborar e a apoiar aqueles que são os projetos educativos de cada escola e, neste particular, o projeto educativo da Escola Dr. Ângelo Augusto da Silva”, sublinhou, esta tarde, Jorge Carvalho.

“Nós entendemos que só assim, respeitando as especificidades, os diferentes contextos e os diferentes ambientes de aprendizagem, é que é possível conseguirmos dar resposta letiva, mas também uma resposta individual”, referiu o governante.

“Ou seja, termos a capacidade de proporcionarmos as condições para que cada um, à sua medida, possa atingir o sucesso. E é também com esse propósito que contamos com todos vós”, apelou.

Nessa ordem de ideias, fez questão de “agradecer toda a disponibilidade que o Conselho Executivo e os professores desta escola têm demonstrado, não só para os projetos que têm sido desafiantes por parte da Secretaria Regional de Educação”, referindo-se à desmaterialização dos manuais ao nível do 5.º ano de escolaridade, “mas também para a proatividade que a escola tem demonstrado, particularmente ao nível do programa Erasmus, onde tem sido também uma referência em termos regionais e internacionais”, louvou.

Refira-se ainda que estas comemorações incluíram distinções de mérito a um total de 224 alunos e uma homenagem ao professor Cristiano Castro, que manifestou uma enorme emoção e humildade ao receber a distinção.

“Foi uma honra que eu nunca esperei, nem pensei, nem sequer naqueles sonhos mais rocambolescos, até porque eu considero que nunca fiz nada de extraordinário que merecesse um tal reconhecimento”, disse.

“Apenas cumpri a minha missão, o melhor que soube e pude, assim como tantos outros colegas que passaram por esta escola”, afirmou.