PTP indignado com a dívida de 415 milhões de euros da Empresa de Electricidade da Madeira

Bruna Nóbrega

Numa ação politica o PTP veio, na manhã de hoje, a público manifestar indignação perante os 415 milhões de euros de divida acumulada da Empresa de Eletricidade da Madeira (EEM), numa iniciativa que teve lugar junto ao próprio edifício do EEM, na Avenida do Mar.

"As famílias e as empresas vêm-se aflitas para pagar a factura da electricidade para depois a Empresa deitar esse dinheiro ao mar, em vez de investir no bem comum. Está a ser mal gerida" acusou Quintino Costa, porta-voz do PTP.

O trabalhista lembra, da mesma forma, que a EEM é detentora do monopólio da eletricidade e que o povo madeirense não tem escolha como no continente.

"Há um esbanjamento de dinheiros públicos e nenhum dos partidos no Governo ou na assembleia falam sobre o assunto. Inclusive há governantes que eram funcionários da EEM, a usufruir de redução na tarifa da luz, quando já não estão em funções na empresa" referiu o líder do PTP.