Mais de 20 venezuelanos efetuaram pedidos urgentes de aquisição de nacionalidade portuguesa na Madeira

Cláudia Ornelas

Estima-se que em 2018, entre 20 a 30 pessoas de nacionalidade venezuela tenham efetuado pedidos urgentes de aquisição de nacionalidade portuguesa na Madeira.

Números avançados há instantes à comunicação social pela actual vice-presidente do Conselho Regional da Madeira da Ordem dos Advogados (OA), Paula Margarido.
A também candidata à presidente do Conselho Regional da Madeira OA acrescentou que esses pedidos urgentes dizem, na maioria dos casos, respeito a mulheres vítimas de violência doméstica e a crianças.
Sobre os custos desse processo, garantiu que, até ao momento, nenhum desses cidadãos deixou de adquirir nacionalidade por questões monetárias atendendo a que existem organismos que trabalham em articulação com o Governo Regional de forma a garantir essa ajuda.
Já ao nível nacional, esse número aumenta para aproximadamente mil pedidos.
Saiba mais na edição impressa de amanhã.