Vereadora do PSD acusa presidente da autarquia de "inverdades"

Iolanda Chaves

Joana Silva, vereadora do PSD na Câmara Municipal do Funchal, disse lamentar "profundamente" as declarações proferidas pelo presidente da Câmara do Funchal no final da reunião do executivo camarário desta quinta-feira.

"As inverdades proferidas acerca da participação nas receitas do IVA das atividades de alojamento, restauração, hotelaria e serviços essenciais são de uma falta de honestidade gritante", afirma a vereadora.

Joana Silva contradiz Miguel Silva Gouveia dizendo que o assunto "não foi levado à reunião da Câmara" e "muito menos foi pedida qualquer celeridade ou outro tipo de intervenção a vereadores do PSD com outros cargos políticos nesse processo".

"Isto em política não vale tudo e temos pena que a linha orientadora que o senhor presidente siga seja a da falta de verdade e honestidade. As únicas forças políticas que levaram assuntos no período antes da ordem do dia foram o PSD e o CDS, e asseguro que essa questão não foi levantada", sublinha a vereadora acrescentando que o assunto nem constava na ordem do dia.