“Praga da alternância” é mais evidente nas Zonas Altas, defende a CDU

JM

A CDU esteve hoje nas Zonas Altas do Funchal, onde Edgar Silva declarou que “é nas zonas altas do Funchal que se torna mais evidente o que é a praga da alternância”.

“A dita alternância é uma praga porque é o prolongamento das políticas de injustiça social. A alternância é uma praga porque, em nome de uma alegada mudança, apenas substitui uns por outros nas cadeiras do poder, como aconteceu na Câmara Municipal do Funchal”, denunciou.

“É nas zonas altas que mais nitidamente se vê como de pouco serve substituir simplesmente PSD pelo PS.

Os resultados estão à vista: sobraram falsas promessas, prolongou-se a injustiça social, agravaram-se as desigualdades sociais e territoriais. Alguns problemas sociais até se agudizaram, como é o caso das listas de espera para uma habitação social. E propagou-se a desconfiança: a falsa mudança deu lugar à desconfiança! É no que deu essa praga da alternância”, criticou ainda.

Nessa ordem de ideias, o cabeça de lista do partido afiançou que “a CDU é a única força política que tem, ao longo de todo o ano, provas dadas na luta pelos direitos do povo das zonas altas. A CDU, é a única força política que garante a política de justiça social que a Região tanto precisa”.