CDU quer erradicar a "corrupção eleitoral" na Região

A CDU organizou a Tribuna Pública da Campanha, no centro da cidade do Funchal, onde usou da palavra Edgar Silva, Coordenador Regional e Cabeça de Lista às próximas Eleições Regionais.

Na sua intervenção disse Edgar Silva que "a Madeira não pode continuar a ser um oásis da corrupção eleitoral, onde os governantes usam e abusam dos dinheiros públicos, se apropriam, ilegitimamente, dos bens e meios públicos, instrumentalizando-os para a propaganda do PSD.

Não é admissível que esta Região Autónoma mais se assemelhe a uma reles "república das bananas" onde os membros do governo, diariamente, durante a campanha eleitoral, promovem a batota eleitoral. Ou seja, é intolerável que à conta dos dinheiros públicos, que à conta dos bens e dos meios que são do Estado Português e da Região, os governantes promovam a candidatura do PSD, que dá suporte político ao Governo Regional", afirmou.

Neste sentido afirmou Edgar Silva: "Vejamos exemplos concretos. Para além do presidente do Governo, em plena Campanha Eleitoral, na sua roda-viva de inaugurações ( ontem, na Ribeira Brava, com a empresa "Altice", unidos numa promiscuidade escandalosa entre grupos económicos e poder político...), por exemplo, ao longo de todo o dia de hoje, todos os secretários Regionais, sem exceção, estão espalhados pela Região, em diversos actos públicos que mais servem para o fazer da propaganda eleitoral. Tiveram todo o tempo para o fazer antes, se fossem necessários, os actos de governo em causa. Mas, reservaram precisamente para estes dias da campanha eleitoral o agendamento daqueles actos públicos... É VERGONHOSO! Vejamos caso a caso..."

A concluir disse ainda Edgar Silva: «Por se tratar de uma escandalosa violação da Lei; por estar em causa uma grosseira forma de abuso de poder, que contraria a Lei Eleitoral; nós perguntamos se estes são mais uns casos em que "o crime compensa"? Isto é, será que só lá para depois das Eleições, depois de usufruídas das vantagens da corrupção eleitoral pelo PSD é que virá alguém "chorar sobre o leite derramado"?

A CDU voltará a apelar para uma urgente e inadiável intervenção da Comissão Nacional de Eleições, para que seja "erradicada esta corrupção eleitoral na Região Autónoma da Madeira."