JPP alerta para o que a maioria absoluta fez à Saúde na Região

O Juntos pelo Povo (JPP) pede à população que não se deixe enganar pelo discurso do PSD, que “nos últimos dias, tem tentado passar a mensagem de que a maioria absoluta é necessária”.

Bruno Berenguer, candidato do JPP às eleições regionais, questiona: "No caso da Saúde, em particular, o PSD quer maioria absoluta para continuarmos a ter um dos parques de estacionamento mais caros da Europa - como é o caso do parque do hospital Dr. Nélio Mendonça - prejudicando os profissionais, os utentes e as visitas? O PSD quer continuar a ter maioria absoluta para continuar a não dar resposta às listas de espera de consultas e cirurgias, continuando a empurrar quem pode pagar para o privado, privando quem não pode pagar de ter consultas e cirurgias a tempo e horas?"

O JPP afirma que, "ao contrário da mensagem que o PSD tenta passar", a maioria absoluta na Madeira “não tem sido benéfica para todos os cidadãos”, nomeadamente nas questões da Saúde.

“É importante dizer à população que a maioria absoluta, que a concentração de votos direcionados para um ou dois partidos não vão trazer a democracia que todos nós precisamos para que tenhamos melhores cuidados de saúde”, sublinhou Bruno Berenguer, lembrando o caso dos enfermeiros.

“A maioria absoluta que o PSD tem tido ao longo destes anos, não tem ido ao encontro, por exemplo, das reivindicações destes profissionais. Ao fim de 14 anos de congelamento, só agora, a um mês das eleições, surgiu a possibilidade de ter um vencimento justo e merecido, de uma classe que é um pilar fundamental na prestação de cuidados de qualidade para os doentes do SESARAM. Uma medida que peca por tardia, já que muitos foram aqueles que tiveram de abandonar a sua terra, deixar a sua família e ir à procurar de melhores condições e um melhor reconhecimento das suas mais-valias técnicas e humanas", conclui.