Produção de energia elétrica na RAM aumentou 1,5% face ao período homólogo

A produção de energia elétrica, estimada a partir dos dados de emissão de energia elétrica fornecidos pela Empresa de Eletricidade da Madeira (EEM) aumentou 1,5% no 1.º semestre de 2019, em termos homólogos, revelam dados da Direção Regional de Estatística da Madeira.

Analisando o mix de produção da energia elétrica emitida no período em referência - cujo total rondou os 422,4 Gigawatt hora (Gwh) – é possível observar que, comparativamente ao período de janeiro a junho de 2018, assistiu-se a uma menor preponderância das fontes hídrica (-56,2%) e eólica (-26,8%) na produção de energia em detrimento das outras fontes.

Segundo os mesmos dados, estas quebras foram essencialmente compensadas pelos aumentos verificados na energia de origem térmica (+21,0%) e dos resíduos sólidos urbanos (+27,2%) face ao período homólogo. Consequentemente, a fatia da energia total emitida com recurso a fonte térmica passou de 61,4% no 1.º semestre de 2018 para 73,1% no período em referência, o que significa que a quota de renováveis não ultrapassou os 26,9%. Destaca-se ainda a preponderância do gás natural como fonte para a produção de energia elétrica, concentrando 17,8% do total, tendo-se verificado um aumento de 40,8% face ao período homólogo, na produção de eletricidade a partir desta fonte.

A DREM refere ainda que a evolução da emissão de energia elétrica no 2.º trimestre de 2019 – no qual se verificou um aumento de 2,6% face ao período homólogo – traduz a manutenção de uma tendência manifestada no trimestre anterior (no qual se havia registado um aumento de 0,3%).