Inércia do Governo atrasa processo de integração do Farol de São Jorge no património da Região, diz CDU

A CDU esteve esta quinta-feira na freguesia de São Jorge, para defender a utilidade pública das instalações contíguas ao Farol de São Jorge e criticou a inércia do Governo Regional em garantir que esta infraestrutura passe a fazer parte do património da Região.

“Com a intervenção decisiva da CDU, foi possível na Assembleia da República, aprovar uma resolução que garantia a transferência das infraestruturas contíguas ao Farol de São Jorge, que estão ao abandono e sem qualquer utilização por parte do Estado e do Ministério da Defesa para o património da Região Autónoma da Madeira, dando assim uma utilidade pública com o objectivo de melhorar as condições de vida das populações", disse Ricardo Lume, acrescentando, no entanto, que "passado mais de um ano tudo continua na mesma".

"Questionando o Governo da República sobre que diligências foram já desenvolvidas para dar comprimento à resolução, foi referido que o Ministério que tutela esta infraestrutura aguarda que o Governo Regional da Madeira faça chegar um pedido formal de transferência, para poder dar seguimento ao processo", prosseguiu o deputado, considerando que "esta realidade demonstra a inércia do Governo Regional e do PSD na defesa dos interesses dos madeirenses e porto-santenses".

"Esta infraestrutura poderia estar ao serviço das populações e ter uma utilidade pública, mas o Governo Regional está há mais de um ano para mostrar interesse em que esta infraestrutura passe a ter uma utilidade para as populações", lamentou.

"Infelizmente, este é apenas mais um exemplo que demostra como PSD de Miguel Albuquerque não valoriza infraestruturas públicas que deveriam estar ao serviço das populações", concluiu Ricardo Lume.