Combate à precariedade laboral e novas contratações resultaram em mais 1.100 postos de trabalho na função pública

O Grupo Parlamentar do PSD destacou, hoje, no âmbito de uma reunião com o Sindicato os Trabalhadores da Função Pública, as apostas que têm sido feitas nos últimos quatro anos, no sentido de repor os direitos dos funcionários públicos, depois dos cortes a que estiveram de ser sujeitos com o Plano de Ajustamento Económico e Financeiro.

"O Governo Regional, neste mandato, olhou com muita exatidão para os funcionários públicos", afirmou Jaime Filipe Ramos. O líder do Grupo Parlamentar lembrou que este Executivo foi o primeiro do país a repor os 25 dias de férias e "foi aquele que repôs o subsídio de insularidade, primeiro no Porto Santo e depois em toda a Região Autónoma da Madeira".

Além disso, adiantou, foi possível "dignificar carreiras" e aumentar até o número das existentes, como foi disso exemplo a carreira dos rocheiros, "uma situação em que havia precariedade e falta na Região" e que levou à sua reposição.

Ainda no que diz respeito às carreiras, Jaime Filipe Ramos lembrou os descongelamentos e progressões realizadas nas carreiras dos professores, dos enfermeiros e dos técnicos de diagnóstico.

"Todo esse trabalho foi feito ao longo deste mandato", sublinhou o líder parlamentar, acrescentando também uma outra aposta importante, que se traduz no fim da precariedade laboral. "O Governo conseguiu repor e vai continuar a fazer esse trabalho", disse, salientando que "é fundamental dar condições de estabilidade aos funcionários públicos", ao mesmo tempo que se efetua novas contratações."Em quatro anos de mandato, foram mais de 1.100 trabalhadores que entraram na função pública por via da regularização da precariedade laboral e da nova contratação", afirmou.

Segundo Jaime Filipe Ramos, este foi um esforço muito grande que o Governo teve de fazer, mas "é um esforço justo para aqueles que durante muitos anos foram penalizados".

"E é esse o caminho que vamos continuar a fazer, continuar a repor não só os direitos dos funcionários, como também aumentar, dar mais dignidade, mas condições e fazer daquilo que é a carreira na administração pública algo apetecível também aos trabalhadores. É nesse caminho que o PSD vai continuar a investir, numa melhor administração, mais moderna, mais atual e com melhores condições para os seus trabalhadores."