Autarca do Porto Santo espera a deslocação de mais madeirenses à ilha

Iolanda Chaves

O presidente da Câmara Municipal do Porto Santo congratula-se com as alterações ao subsídio de mobilidade entre as ilhas, neste caso, a favor dos madeirenses, pelo incentivo à economia local que a medida poderá proporcionar.

"São excelentes notícias e medidas de incentivo à nossa economia loca, por vários aspetos, tendo em conta que vai ao encontro do desenvolvimento que defendemos para o Porto Santo. Primeiro, porque desonera à cabeça a compra dos bilhetes de avião e de barco. Segundo, porque simplifica toda o procedimento, que agora é muito menos burocrático e, em terceiro lugar, porque incentiva a procura pelo destino Porto Santo, e, por sua vez, a economia porto-santense, ao esbater a sazonalidade no período de outubro a junho", considera Idalino Vasconcelos.

Segundo o autarca (eleito pelo PSD), se em 2018 foram registados 41 mil processos de reembolso, passará a haver "muito provavelmente, um número superior de turistas madeirenses".

"Felicito o Governo Regional pela medida tomada, a par de outras em curso, como a Escola Secundária, a nova rotunda, entre outras, incluindo o Projeto Smart Fossil Smart Island e a mobilidade elétrica", sublinha.