Calado diz que alterações ao subsídio de mobilidade apenas deverão produzir efeitos a partir de março

Pedro Calado revelou hoje, em entrevista à rádio 88.8 JM/FM, que o executivo continua a estudar a hipótese de implementar uma medida que faça os madeirenses pagarem apenas os 86 euros, uma vez que a recente alteração ao subsídio de mobilidade aprovada na Assembleia da República só deverá acontecer a partir de março, depois de aprovado o Orçamento da República.

Apesar de reconhecer que a tarefa não é fácil, Pedro Calado diz que há muito caminho a fazer.

Em balanço de final de mandato, diz que o governo cumpriu com as grandes medidas, até algumas que não estavam previstas.

Quanto ao Ferry, diz que só será possivel quando o Governo da República assumir o princípio de continuidade territorial e pagar essa ligação. O vice-presidente do Governo lamentou que dos 20 mil milhões inscritos no Plano Nacional de Investimentos, nenhum valor venha para a Madeira.