Ana Salgueiro é a Mandatária da CDU às Eleições Regionais/2019

Ana Salgueiro, é professora na Região Autónoma da Madeira e aceitou, segundo comunicado da coligação ser a Mandatária Política da CDU nas próximas Eleições Regionais de 22 de Setembro de 2019.

Por lapso, a foto inicialmente aqui colocada não foi a da mandatária, mas sim uma paisagem do Funchal, o que corrigimos ao final do dia.

A CDU envia a nota curricular da docente em anexo:

“Ana Salgueiro é doutoranda em Estudos de Cultura na Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa (UCP), mestre em Literaturas Africanas de Língua Portuguesa pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e licenciada em LLM-Estudos Portugueses, por esta última faculdade. Foi bolseira FCT (2008-2011), e é investigadora no Centro de Estudos de Comunicação e Cultura da UCP e do Centro de Investigação em Estudos Regionais e Locais da Universidade da Madeira (UMa-CIERL).

Como professora, actualmente é docente na Escola Secundária Francisco Franco, no Funchal, onde coordena a implementação do Plano Nacional de Cinema.

Como investigadora, o seu trabalho, quer na área dos Estudos Literários, quer na área dos Estudos de Cultura, quer na área dos Estudos Insulares, tem-se ocupado sobretudo dos sistemas insulares da Macaronésia Lusófona (Madeira, Cabo Verde e Açores). Assumindo preferencialmente enquadramentos interdisciplinares, aborda questões como: o exílio e a mobilidade humana, cultural e textual; as implicações entre cultura e poder; a relação entre fenómenos culturais, imaginários e fenómenos naturais; o papel do discurso artístico (literário e visual) e do discurso académico nas sociedades contemporâneas. Este trabalho tem sido apresentado em reuniões científicas e eventos culturais, encontrando-se publicado em livros, actas e publicações periódicas especializadas, nacionais e internacionais. Paralelamente, Ana Salgueiro tem integrado Comissões Organizadoras de vários encontros académicos internacionais e regionais.

No UMa-CIERL, Ana Salgueiro co-fundou e coordena quer o núcleo de investigação “TRATUÁRIO. Percursos para a História da Cultura Madeirense”, quer o projeto “TRANSLOCAL. Culturas Contemporâneas Locais e Urbanas”. Entre 2012 e 2014, criou e coordenou também o projeto coletivo e interinstitucional “(Des)Memória de desastre? Cultura e perigos naturais. Madeira, um caso de estudo”, em que, pela primeira vez na região, se experimentou uma abordagem interdisciplinar e holística à problemática dos desastres naturais, em alinhamento com as propostas mais recentes da área dos Estudos de Desastre, mas bem distinta das abordagens tecnocráticas ainda hoje dominantes na RAM.

Integra o Conselho Científico do Laboratório Galego de Ecocrítica e o Conselho Científico da revista Arquivo Histórico da Madeira, Nova Série.

Colabora regularmente com várias instituições/projetos culturais não académicos, como, por exemplo: a Associação Musical e Cultural Xarabanda, através do projeto “Vértice”; o Teatro Municipal de Baltazar Dias; a revista A.Poética; a associação cultural PORTA 33; o projeto performativo PLACE; etc..

É coautora dos livros Vozes de Cabo Verde e Angola. Quatro percursos literários (CLEPUL, 2010) e Cabral do Nascimento. Escrever o mundo por detrás de um monóculo e a partir de um farol (IA, 2015), sendo ainda coeditora da coletânea de estudo (Dis)Memory of disaster: a multidisciplinary approach (UMa-CIERL,2016)”.