Dia do Emigrante assinalado a 11 de agosto na Ilha

No próximo dia 11 de agosto, na freguesia da Ilha, decorrerá a XVI edição do Dia do Emigrante, organizada pela Casa do Povo local.

Segundo refere nota de imprensa, no programa de animação deste dia estão previstas diversas iniciativas que certamente servirão de atração para muitos forasteiros visitarem a freguesia da Ilha.

O programa inicia-se pelas 10h00, refere a nota, com a realização de circuito de carros de pau, com partida no miradouro do Cabeço do Resto até abaixo do centro cívico, seguindo-se, às 13h00, a transmissão do programa radiofónico da Rádio Santana, em direto da freguesia da Ilha.

Pelas 13h45, tem lugar a receção às entidades oficiais, emigrantes e residentes no adro da igreja local, seguindo-se a missa a Nossa Senhora do Rosário pelos Emigrantes, celebrada pelo padre Rui Pontes e cantada pelo Grupo Coral do Caniço.

A sessão oficial será presidida pelo vice-presidente do Governo Regional da Madeira, Pedro Calado.

Segue-se a conferência com a temática '600 anos e a migração', tendo como oradores Guilherme Silva, presidente da Comissão Executiva dos 600 anos Madeira e Porto Santo, Sérgio Nóbrega, CEO do Atlanticulture Center e moderada por Miguel Guarda, diretor das rádios Santana, Calheta e 88.8 JM.

A organização reservou ainda "um programa de animação eclético que contempla folclore, música e dança, para mostrar aquilo que de melhor se faz em termos culturais na região", acrescenta a mesma nota, que refere que o folclore ficará a cargo do Grupo de Folclore Monte Verde e a anteceder, a atuação do grupo Triova Voices.

Quanto à dança, o espetáculo ficará a cargo do grupo de danças do Mundo in Madeira, Grupo de Dança da Casa do Povo Ilha e Grupo de Dança TWA, que prometem abrilhantar este encontro da diáspora madeirense com os seus números de danças rítmicas e modernas. A arte da música fica a cargo dos artistas regionais João Quintino e Tinas, bem como do artista João Vinagre, com o seu tributo a Tony Carreira.

Este ano, o cabeça de cartaz é o artista nacional Luís Filipe Reis, com espetáculo agendado para as 21h30, sendo que o Dia do Emigrante finaliza com as batidas do DJ Andy Lux.

Note-se que este é um evento de homenagem a toda a Comunidade Madeirense espalhada pelos quatro cantos do mundo, em particular dos naturais da Ilha.