Representatividade dos emigrantes e apego à Madeira concluem manhã de debate

Paula Abreu

Terminou a primeira parte do Fórum Madeira Global 2019, organizado pelo Centro das Comunidades Madeirenses e Migrações, com notas sobre a representatividade dos portugueses nos países de acolhimento, o apego à Madeira e na necessidade dos jovens participarem mais e dominarem a língua portuguesa

Eugénio Perregil aproveitou para anunciar que, no dia 30 deste mês, será apresentada uma Carta de Londres com dez pontos com o objetivo de contribuir para uma maior aproximação dos portugueses emigrados ao seu país. Esse documento será enviado não só ao governo da República, como também aos governos da Madeira e Açores e ao Presidente da República.

José Luís Carneiro deixou ainda uma nota sobre a importância dos portugueses praticarem a sua cidadania.

Os trabalhos do Fórum regressam às 14h30 com a mesa redonda sobre a participação política em Portugal com a participação do presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Tranquada Gomes, do secretário regional de Educação, Jorge Carvalho, que tutela as Comunidades Madeirenses, e com a ex-secretária de estado da Emigração e Comunidades Portuguesas, Manuela Aguiar