Iniciativa Liberal apresenta propostas para o Mar

A Iniciativa Liberal diz que é necessário olhar para o mar como um "fator de desenvolvimento".

Para tal, Nuno Morna defende a criação de uma estrutura para a catalisação da economia azul da RAM que tenha como objetivo promover o desenvolvimento sustentável da economia azul regional, o desenvolvimento do tecido económico azul regional e a literacia e consciencialização da sociedade civil para o mar, para a importância da sua conservação e para a prosperidade que o mar encerra, bem como a criação de um Plano Estratégico para a Economia Azul aliando a tradição e a inovação, abrindo novos horizontes para a criação de emprego.

Nuno Morna pretende equacionar a possibilidade de estabelecer parcerias que permitam o surgimento de um Centro Âncora, de modo a proporcionar a instalação de empresas ligadas à Economia Azul. As parcerias com os privados impõem-se de modo a que este centro se torne um aglutinador de investigação, desenvolvimento e criação de riqueza.

Do rol de propostas constam igualmente, entre outras:

A criação de uma Direção Regional da Economia do Mar numa primeira fase, podendo esta passar a Secretaria Regional da Economia do Mar conforme esta área de intervenção vá crescendo e ganhando dimensão;

Promover o Mar como fonte de produção de energia renovável,desempenhando um papel importante na transição para um sistemaenergético global mais sustentável, promovendo estudos científicos comvista a estimar o impacto dessas infraestruturas no bem-estar das populações afetadas.

Promover a criação de formação a todos os níveis como modo de maximizar recursos;

Modernizar o sector das pescas e criar mecanismos efetivos de verificação da gestão dos stocks existentes por intermédio de uma efetiva inventariação da biodiversidade marinha e dos habitats;