JM - Edição impressa: Professores esperaram 18 anos por justiça - Desporto: Alexandre Freitas sonha com o título nacional

O tribunal deu razão aos cinco docentes que, em 2001, foram impedidos de assumir o Conselho Diretivo da Escola Secundária Francisco Franco. Sabe o JM que a Secretaria Regional da Educação assumiu o pagamento de uma indemnização simbólica aos lesados, que preferem valorizar mais a “reposição da verdade” num processo desgastante e repleto de situações pouco dignificastes para o setor educativo. É a notícia que faz hoje manchete no JM e que pode ser lida na página 5;

Destaque para Jorge Carvalho que garante tablets extra para equipas pedagógicas, informa a página 4;

Na política, Paulinho Ascenção revela que o BE tem “disponibilidade” para a geringonça;

Quanto aos ordenados dos docentes serão atualizados amanhã com retroativos, diz a página 18;

Referência para o Grupo Folclórico da Camacha que vai à China em setembro;

Um jornal, duas capas. No desporto, aos 23 anos, Alexandre Freitas sonha com o título nacional. O jovem atleta de Muay Thai evidencia um trajeto repleto de conquistas importantes e prepara-se para um duelo que pode catapultá-lo para o topo do país na categoria de Neo Profissional, apesar de queixar da falta de apoios e de competição em solo madeirense, diz a página 39;

Leia ainda sobre a polémica que afastou o árbitro Victor Gomes da final da CAN;

No que toca à formação, o intermunicípios é repleto de jogos emotivos;

Conheça o ‘velocista’ japonês que reforça o ataque verde-rubro;

Em automobilismo, confira os clássicos que marcam o início das celebrações do RVM;

No Nacional, Bryan Rochez garante: “vamos subir de divisão”;

Leia hoje o JM e fique a par da atualidade madeirense, disponível nos pontos de venda e em suporte digital.