PTP considera "vergonhoso" o modelo de ligação marítima ao Continente

A representação do PTP contestou, hoje, a solução encontrada pelo Governo Regional para a ligação ferry entre a Madeira e o Continente.

Raquel Coelho considerou "vergonhoso", o modelo de ligação marítima encontrada pelo Governo Regional. Sustentando, que haviam outras formas de o fazer, sem recurso a intermediários, podendo o Governo Regional ter alugado por sua conta um ferry".

"Desde que o Naviera Armas, decidiu abandonar a rota da madeira, que os madeirenses e porto-santenses ansiavam por uma nova ligação marítima ao território continental. No entanto, ninguém pretendia que a linha se concretizasse desta forma", observou Raquel Coelho.

Para o partido, a entrega da operação à Empresa de Navegação Madeirense (ENM) não faz qualquer sentido e revelou o quão pusilânime é este Governo, perante os interesses dos grandes grupos económicos regionais.

"A Região está a pagar três milhões de euros por ano ao operador, a título de indemnizações compensatórias, para fazer apenas 12 viagens entre Junho e Setembro, isto é insustentável", disse a deputada.

Para o PTP, se a operação fosse pública permitiria trazer preços mais competitivos e solucionar os custos elevados do transporte de carga para a Madeira.