Bruxelas diz que será difícil passar a ideia da renovação da frota pesqueira na Madeira

O vice-presidente da Comissão de Pescas do Parlamento Europeu e chefe da delegação de eurodeputados que ontem terminou uma visita à Madeira, disse ser difícil mudar as mentalidades em Bruxelas quanto à renovação da frota de pescas.

«É preciso abrir algumas mentes em Bruxelas e dar-lhes a compreender o que se passa aqui, na Madeira, relativamente à renovação da frota pesqueira que é antiga», disse Jaroslaw Walesa no balanço da visita.

Jaroslaw Walesa reconheceu que «será difícil», até porque «outras regiões exigirão o mesmo», realçando que será um trabalho a fazer junto das instituições europeias e salientando que a visita que a Comissão realizou à Madeira, «vendo e auscultando as autoridades e os representantes do setor, foi positiva».

«Aprendi muito nestes dias, o meu conhecimento dos problemas é muito maior hoje do que há dois dias», concluiu.

O eurodeputado do PS Ricardo Serrão Santos também admitiu alguma dificuldade em passar, no atual contexto da política de pescas, a necessidade da renovação da frota pesqueira mas alertou que a mesma, a suceder, «é para melhorar as condições dos barcos e não para aumentar a sua capacidade de pesca» de modo a respeitar a política de preservação dos recursos marinhos.

Uma delegação de seis eurodeputados da Comissão das Pescas do Parlamento Europeu terminou hoje uma visita de dois dias à Região Autónoma da Madeira para aferir no terreno as necessidades do setor, tendo em vista a criação de um fundo específico para a pesca nas regiões ultraperiféricas e conhecer projetos nesta área apoiados pela União Europeia.