BE acusa Governo Regional de ignorar reformados e pensionistas

O grupo parlamentar do Bloco de Esquerda na Assembleia Legislativa da Madeira recebeu em audiência, ao final da manhã, a direção da Associação Regional dos Reformados e Pensionistas da RAM (ARPIRAM).

Nesta audiência, a direção da ARPIRAM tentou sensibilizar os parlamentares bloquistas para a necessidade de ser garantido, na Madeira, um complemento regional de pensão para todos os pensionistas que aufiram pensões abaixo do valor do salário mínimo nacional.

Esta questão, trazida pela ARPIRAM "merece toda a atenção do grupo parlamentar do BE", como referiu Roberto Almada, "na medida em que tem sido apresentada todos os anos, aquando da discussão do Orçamento da Região, sob a forma de proposta, tendo sido sempre inviabilizada pelo PSD".

O líder parlamentar do BE afirma ser “inaceitável que o Governo Regional faça 'orelhas moucas' a esta reivindicação tão importante das associações representativas dos reformados e pensionistas, que auferem pensões de miséria”.

"Se os idosos e pensionistas da Madeira fossem tão importantes, para este Governo, como os poderosos lóbis empresariais, donos disto tudo, que gravitam em torno do poder instalado, viveriam como reis em palácios", acrescenta o bloquista.

"Ao invés", acrescenta, "sendo pessoas que, na sua maioria, estão mergulhados na pobreza e em dificuldades extremas, são literalmente ignoradas por este Governo Regional e deixados à sua sorte e à mercê da 'caridadezinha' que este Executivo tanto gosta de alimentar".

No final do encontro, Roberto Almada deixou a garantia que o BE “não desistirá desta reivindicação, prometendo lutar para conseguir atingir este desiderato”.