Coca-Cola e Proteção Civil assinam protocolo

Decorreu na tarde de hoje a cerimónia da assinatura de um protocolo entre o Serviço Regional de Proteção Civil (SRPC) e a Coca-Cola European Partners, um acordo que visa a valorização dos formandos em contexto de treino e de ação real.

O contrato integra a cedência até 2.500 litros de bebidas isotónicas aos profissionais da SRPC e bombeiros, enquanto a Coca-Cola recebe em troca ações de formação aos seus profissionais, utilização das suas instalações para formação e também valorização da marca através do SRPC.

O protocolo assinado entre as duas instituições foi celebrado no âmbito do objetivo de melhorar a eficiência dos profissionais da proteção civil, bem como compensar o desgaste físico dos profissionais nas ações de prevenção e de socorro, como é o exemplo dos resgates e socorro em montanha e os incêndios urbanos e florestais.

Márcio Cruz, em representação da Coca-Cola, refere que a empresa tem de “continuar a apoiar”, desenvolvendo a “atividade comercial muito direta às instituições locais”. Por isso, é para a Coca-Cola “um grande motivo de orgulho e um prazer poder continuar a trabalhar, e termos estes benefícios e estas contrapartidas” com o SRPC.

Já Pedro Ramos, secretário regional da Saúde ressalva que o protocolo é útil e essencial “nas várias ações de formação de salvamento e desencarceramento, incêndios urbanos e industriais, incêndios florestais e matérias perigosas ou salvamento em grande ângulo”, onde há um desgaste físico enorme. Por isso, continua, a “reposição de sais minerais tem de ser feita por bebidas adequadas, e foi nesse sentido que foi feito o protocolo”. Já o número de bebidas “será sempre definido caso a caso por ambas as partes”, ressalva.