PDR quer combater efeitos das alterações climáticas

O candidato madeirense do PDR às Eleições Europeias, Filipe Rebelo, sublinhou esta sexta-feira que o ponto 7 do manifesto eleitoral do partido é o combate aos efeitos das alterações climáticas, e o respeito pelo pelas disposições do Acordo Paris.

Filipe Rebelo refere que "a obtenção de um compromisso, Europeu, mas igualmente mundial, sobre as alterações climatéricas é a única forma de cumprir com o que foi acordado em Paris, no que respeita a redução dos gases efeito estufa (G.E.E.)". Nesse sentido, o PDR-Madeira assume como "um dos pilares do seu programa eleitoral nestas europeias a defesa do ambiente e a redução das emissões de gases com efeito de estufa (GEE) a nível mundial, com o objetivo de evitar que o aquecimento do planeta exceda 2º C., tal como foram as resoluções adotadas pela Comissão Europeia, a 9 de Março de 2010".

"A expectativa, do PDR-Madeira, é que globalmente, e até 2050, a União Europeia, como assim se compromete, consiga reduzir 80-95% das suas emissões comparativamente aos níveis de 1990, no quadro das reduções necessárias para o conjunto dos países desenvolvidos, a fim de ser alcançado tal objetivo", afirmou Filipe Rebelo, que assegura que "tal realização só será possível com o comprometimento de todos os Estados-Membros".

"Sabemos que enquanto noutros setores da economia será mais fácil obter reduções mais acentuadas, no setor dos transportes as emissões de gases efeito estufa continuam a crescer e será necessário conseguir, até 2050, promover uma redução de 60% destas emissões comparativamente aos níveis de 1999. É importante que os Estados Membros adiram a este objetivo da U.E. para o sector dos transportes, e para os restantes setores da economia", acrescenta.

Neste âmbito, o PDR considera importante que a Região e os seus governantes tenham esta preocupação ambiental, pois "defendemos uma Europa desenvolvida, mas com sustentabilidade e preocupação ambiental".