ARM realiza obras na ETAR da Tabua

A Águas e Resíduos da Madeira (ARM) contratou, recentemente, a obra tendo em vista a construção de um exutor submarino que permitirá a descarga do destino final das águas residuais da Ribeira Brava que afluem à Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) da Ribeira Brava, localizada na freguesia da Tabua, bem como de outros trabalhos de beneficiação do edifício e dos órgãos da ETAR.

Neste momento decorre a fase de planeamento dos trabalhos, que irão para o terreno ainda no decurso do mês de maio e cuja conclusão se prevê para o fim do Verão. O objetivo da intervenção é resolver os constrangimentos verificados nas condições de descarga do destino final das águas residuais da Ribeira Brava e no ambiente envolvente da instalação.

A ETAR da Ribeira Brava encontra-se em funcionamento, no estrito cumprimento com Decreto-Lei n.º 152/97, de 19 de junho que procedeu à transposição para o direito interno da diretiva n.º 91/271/CEE, do Conselho, de 21 de maio de 1991.

Na ETAR da Ribeira Brava encontra-se instalado e em funcionamento um tratamento apropriado, com capacidade para proceder ao tratamento das águas residuais de um equivalente populacional até 10.000 habitantes equivalentes, estando neste momento a tratar cerca de 2.316 hab.eq.