Molhe da Pontinha ampliado logo a seguir ao arranque do novo hospital

Carla Ribeiro

O vice-presidente do Governo Regional afirmou, há instantes, que nunca quem gere dinheiros públicos, pode tomar decisões sem estar munido de estudos.

Por isso, o Executivo madeirense já encomendou um estudo que deverá ficar pronto até o final de agosto , através do qual, quando o Governo tiver que preparar o caderno de encargos para a ampliação do molhe da Pontinha, irá ter em conta as coisas estudadas.

Pedro Calado, que falava na assinatura de um protocolo com a Administração dos Portos da Madeira (APRAM) e com o Laboratório Regional de Engenharia Civil (LREC), lembrou que sempre que o Governo avança com obras ao nível da Proteção Civil, surgem sempre alguns a criticar a forma como os trabalhos decorrem. No entanto, até agora, "temos verificado que este Governo, ao longo do tempo, tem tido uma sensibilização muito grande", disse o Governo, o qual garantiu que logo depois do arranque da obra do Hospital, inicia-se o arranque da ampliação do molhe da Pontinha.

Pimenta de França, diretor do LREC, explicou que o estudo que estão a ser feito deverá ficar concluído até agosto.