Pedro Ramos diz que trasladação de vítimas do Caniço decorre “como previsto”

Marco Milho

O secretário regional da Saúde disse hoje que o processo de trasladação das vítimas mortais do acidente com um autocarro no Caniço, no passado dia 17 de abril, está a decorrer como previsto, e adiantou que os restantes corpos deverão ser transportados a partir de amanhã.

“Finalmente estavam cumpridas todas as formalidades, e por isso foi possível iniciar o processo no dia de hoje”, sintetizou Pedro Ramos, recordando que a operação foi conduzida em articulação com a Força Aérea Portuguesa, depois de disponibilizado um avião pelo Governo da República.

O governante, que falava no final da missa celebrada após a procissão em louvor de São Tiago Menor, na Igreja do Socorro, no Funchal, especificou que foram 18 os corpos hoje transportados, sendo que os restantes 11 serão trasladados para a Alemanha a partir de quinta-feira.

“Sentimos que conduzimos este processo final deste fatídico acidente com a mesma seriedade e responsabilidade com que fizemos a transferência dos feridos para o seu país”, referiu Pedro Ramos, que salientou ainda a ajuda de uma equipa de 12 técnicos de medicina legal, que viajou do continente e que “permitiu que as autópsias fossem concluídas em tempo recorde, mas também que a identificação ficasse concluída no mais curto espaço de tempo”.

O processo de trasladação começou na manhã desta quarta-feira, tendo os corpos sido transportados do Hospital Dr. Nélio Mendonça para o Aeroporto da Madeira em carros funerários, escoltados por batedores da Polícia de Segurança Pública.