Enfermeiros madeirenses assinam ata de compromisso

O Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (SINDEPOR) informou que foi hoje assinada a ata de compromisso sobre os descongelamentos e reposicionamentos dos enfermeiros da Madeira.

Neste ato, onde esteve o delegado madeirense Evaristo Faria e o secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, o representante sindical informou que “encontrada uma solução jurídica de forma a salvaguardar todos os enfermeiros neste descongelamento e reposicionamento remuneratório, através de decreto legislativo Regional”, considerando que a Madeira, nesta matéria, é “um exemplo a nível nacional”.

O sindicalista destacou ainda os “termos da ata” assinada, nomeadamente a atribuição de 1,5 pontos desde 2004 a 2014 e atribuição de 1 ponto desde 2015; a inclusão neste processo de todos os enfermeiros com ou sem avaliação; o pagamento de acréscimos remuneratórios decorrentes do reposicionamento remuneratório (será efetuado a partir de julho de 2019 a 75% e a partir de 1 dezembro a 100%, reportados a maio de 2019); e ainda os termos do pagamento dos retroativos relativos aos descongelamentos desde janeiro 2018 serão pagos.

Foram incluídos nesta negociação cerca de 900 enfermeiros que de outra forma estariam excluídos, segundo o sindicato.