Peritos da ‘Ética e Integridade Científica’ reúnem-se na Madeira

O Auditório do Colégio dos Jesuítas, na Universidade da Madeira, acolhe na próxima sexta-feira e sábado, dias 26 e 27 de abril, o 16.º Congresso Nacional de Bioética.

Segundo comunicado, o evento é organizado pela Associação Portuguesa de Bioética (APB), pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e pela International Network UNESCO Chair in Bioethics, esta conferência traz à Madeira alguns dos principais peritos da temática da “Ética e Integridade Científica”.

Rui Nunes, presidente da APB, salienta que “a evolução da ciência e da tecnologia é positiva se for para o bem da humanidade”. “É fundamental que a Ciência não instrumentalize a pessoa humana nem contribua para agravar as injustiças que já existem à escala global”, frisa. Também por isso, sustenta, irá defender durante o 16.º Congresso Nacional de Bioética “o papel que organismos de governação global como as Nações Unidas ou a UNESCO têm na promoção de valores como a integridade e a justiça”.

“As novas tecnologias biomédicas são fundamentais e podem trazer inúmeros benefícios à Humanidade e ao seu desenvolvimento”, admite Rui Nunes. Porém, alerta o médico e professor universitário, “se não forem bem aplicados, e por não existirem barreiras tecnológicas à investigação e à ciência, estes novos avanços podem alienar a própria natureza humana”, acrescenta a mesma nota.

Lê-se ainda que a “conferência arranca no dia 26 de abril, pelas 09h’00, com uma Sessão de Abertura que contará com a presença do secretário regional de Saúde, Pedro Ramos e será presidida pelo reitor da Universidade da Madeira, José Carmo”.

Segue-se, às 10h00, uma palestra sobre “Research Integrity and Global Science” proferida por Lex Bouter, Chair da World Conferences on Research Integrity.

Já na tarde de sexta-feira, destaque para a conferência proferida por António Vaz Carneiro, docente da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, dedicada à temática da “Medicina Baseada na Evidência”.

A manhã de sábado, 27 de abril, “está sobretudo reservada para as comunicações livres do congresso e para o debate em torno das mesmas”.

Para as 12h30 está “agendado o Encerramento Oficial do Congresso e entrega do prémio de Melhor Poster, numa sessão que conta com a presença do presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo”.Durante a tarde desse mesmo dia realiza-se a conferência-satélite do 9.º Fórum Luso-Brasileiro de Bioética.

O evento integra ainda a exposição designada " Pontes para a Bioética" da artista plástica Isabel Saraiva, que estará patente durante toda a duração do congresso.