Plataforma eletrónica vai juntar dados sobre o mar da Madeira, Açores e Canárias

Iolanda Chaves

Um vasto conjunto de dados sobre o mar da Madeira, Açores e Canárias, vai estar disponível numa plataforma eletrónica, que deverá estar concluída até finais do ano.

A plataforma INDIMAR vai ser alojada na Universidade de Las Palmas (Canárias) contendo contributos de investigadores das três regiões da Macaronésia que trabalham em conjunto no âmbito do projeto PLASMAR, cujos resultados foram apresentados hoje no Funchal.

Com um orçamento de 1,2 milhões de euros, o projeto PLASMAR (2017-2019) tem vindo a desenvolver e propor metodologias científicas destinadas a apoiar o ordenamento do espaço marítimo e a potenciar o crescimento das atividades marítimas, de acordo com as características das regiões biogeográficas da Macaronésia, nomeadamente a aquicultura, biotecnologia, turismo costeiro e energia dos oceanos.

Vítor Jorge, que representou a Direção Regional do Ordenamento do Território - DROTA, na sessão de ontem, sublinhou ao JM o facto da Madeira ter sido a primeira região, na área da Macaronésia, a preocupar-se com o planeamento marítimo, e que este trabalho em conjunto é uma oportunidade para contribuir e evoluir nos conhecimentos obtidos até ao momento.