Elevadores (quase) retomam à normalidade no hospital

SESARAM garante que todos os elevadores estão operacionais, à exceção do elevador destinado ao usos de doentes em maca e/ou cadeira de rodas.

De acordo com nota enviada pelo SESARAM, "no Hospital Dr. Nélio Mendonça existem 7 elevadores com funcionalidades diferentes. Na presente data todos estão operacionais com exceção do nº6, elevador destinado ao uso de doentes em maca e/ou cadeira de roda. No dia de ontem, para além do elevador nº6, estiveram inoperacionais o elevador nº 1 (destinado ao uso do bloco operatório) e o elevador nº 4 (destinado às visitas e profissionais). Esta coincidência de inoperacionlidade de três elevadores causou durante algumas horas alguns constrangimentos internos já ultrapassados".

A nota refere ainda que "o uso intensivo dos elevadores (diariamente circulam milhares de pessoas nesta Instituição) obriga a intervenções técnicas mais frequentes, para solucionar os problemas causados pelo elevado número de utilizações ou pelo seu uso indevido, nomeadamente o excesso de pessoas por viagem. Importa sublinhar que embora existam contratos de assistência que asseguram a manutenção dos elevadores, estes contratos não contemplam a substituição de peças no imediato. Dada a longevidade dos elevadores, na RAM não existem fornecedores disponíveis para contemplar a substituição de peças imediatas nos contratos estabelecidos, pelo que a troca de peças fica condicionada ao transporte das mesmas para a RAM".

De acordo com o comunicado, "o retomar da funcionalidade do elevador nº 6 está dependente da chegada de uma peça inexistente na Região, o que deverá acontecer brevemente. Importa referir que perante as anomalias técnicas identificadas, os serviços do SESARAM empenharam-se na apresentação de alternativas de deslocação, por forma a garantir a segurança e bem estar dos utentes, profissionais e visitantes".

A concluir, o SESARAM alerta "os visitantes que devem usar corretamente os elevadores e como tal devem previligiar o uso dos elevadores n.º 4 e n.º 5 localizados no piso zero do Hospital. Por forma a minimizar quaisquer constrangimentos, aos profissionais, familiares e visitantes, recomendamos, sempre que possível, a utilização das escadas, por forma a libertar os elevadores para as situações necessárias e imprescindíveis, nomeadamente para a deslocação das pessoas com mobilidade reduzida. Agradecemos a compreensão dos profissionais, utentes e visitantes e relembramos que neste nosso hospital existe um esforço diário e permanente com o primordial objetivo de dar o melhor tratamento possível aos doentes e de alcançar uma elevada promoção e proteção da saúde das pessoas, com eficiência e humanidade no quadro dos recursos disponíveis e das capacidades instaladas".