CDS propõe criação de estatuto de Cuidador Informal

"É preciso encontrar novas respostas para acrescentar esperança e qualidade de vida a uma maior longevidade das pessoas", disse esta segunda-feira José Manuel Rodrigues, presidente do CDS Madeira, que, numa ação de rua, junto ao Centro de Saúde da Calheta, explicou à população a importância do Estatuto do Cuidador Informal, proposta que o CDS assumiu como bandeira nos últimos meses.

O dirigente do CDS sublinhou que a Região está confrontada com um problema. "Temos 600 pessoas que estão nos hospitais com alta médica, mas não têm para onde ir", precisou, para acrescentar: "Por outro lado, temos uma lista de espera com mais de 1.000 pessoas à espera de internamento num lar. É preciso responder a estes dois desafios. A proposta do CDS vai no sentido de dar apoio financeiro ao cuidador informal, que pode ser um familiar ou um vizinho", explicou.