Madeira insatisfeita com fundos para combate à poluição marítima

Carla Ribeiro

Os fundos comunitários para combate à poluição marítima são manifestamente insuficientes. Ideia transmitida esta manhã pelo deputado Élvio Encarnação, numa reunião que decorre entre deputados da Madeira (Comissão de Recursos Naturais) e deputados da Comissão da Agricultura na Assembleia da República.

O grupo da Assembleia da República é constituído por 24 elementos (incluindo o vice-presidente).

Integram os deputados madeirenses que não fazem parte da comissão em causa. O deputado madeirense apontou ainda a disciriminação dos apoios do Estado à agricultura madeirense, quando comparado com os proporcionados aos Açores.

No que toca à renovação da frota pesqueira, sublinhou que as embarcações estão velhas. Defende que a renovação devia ser feita com apoios comunitários. O deputado social-democrata referiu-se ainda à causa animal, lembrando que a Madeira foi pioneira contra o abate do animal de estimação.

Disse-se estupefacto com o facto de o Estado ter criado um fundo anual para recolha de animais quando, na Madeira, um município da Região se candidata para a criação de uma infraestrutura igual recebe um "não" por não pertencer ao território continental.