Região produziu 186,1 mil toneladas de lixo em 2017

Segundo a Direção Regional de Estatística, a produção global de resíduos sólidos em 2017 na RAM rondou as 186,1 mil toneladas. A redução de 4,0 mil toneladas face ao ano precedente (-2,1%) está em grande medida relacionada com a deposição de inertes que passou de 32,7 para 25,2 mil toneladas entre 2016 e 2017. Descontando esta componente, que ao longo dos anos tem apresentado flutuações apreciáveis, a variação anual seria de +2,2% (+3,4 mil toneladas).

Acrescenta a mesma fonte que a "principal componente da produção global diz respeito aos resíduos que são tratados na Estação de Tratamento de Resíduos Sólidos da Meia Serra, os quais registaram um acréscimo de 1,7% relativamente a 2016. Por sua vez, os resíduos destinados a reciclagem/valorização fora da RAM rondaram as 25,9 mil toneladas, observando um aumento de 6,6% face ao ano de 2016".

Por sua vez, a "despesa consolidada da Administração Regional da RAM em gestão e proteção do ambiente no ano em análise rondou os 19,4 milhões de euros, sendo que daquele total 49,5% foi canalizado para o domínio “Solos, águas subterrâneas e superficiais” (75,1% em 2016)".

Os dados "para o ano de 2017 indicam ainda que a água distribuída através da rede pública rondou os 26,6 milhões de metros cúbicos, +1,6% que em 2016. 54,9% da água distribuída destinou-se ao sector doméstico, percentagem inferior à de 2016 (57,1%)”, conclui.