Adrenalina sobre rodas junta três mil motards

Susy Lobato

A paixão pelas motos juntou, hoje, cerca de três mil motards que, entre o barulho dos motores e o convívio característico destes passeios, assinalaram o Dia Nacional do Motociclista.

São Pedro deu tréguas e, pelas 10 horas, a Avenida Sá Carneiro estava já repleta de motociclistas, que se concentravam para seguir rumo à cidade de Machico, onde decorreram as comemorações.
O evento voltou assim a bater recorde a nível de participantes depois de, no ano passado, ter juntado cerca de 2500 motards.
Miúdos e graúdos, mulheres e homens. São muitos os que, todos os anos, não abdicam deste passeio que inclui também a benção das motos.
«Neste dia, tudo o que interessa é o convívio e a verdade é que, desta forma, acabamos sempre por conhecer pessoas novas», disse Francisco Castanho, inserido num grupo composto por cerca de 50 motards, que costuma reunir-se para este tipo de passeios.

«Hoje, em particular, os motores das motas todas juntas fazem vibrar o coração», acrescentou Francisco, transmitindo momentos de pura adrenalina.

Já o presidente da organização, Diego Henriques, realçou «o prazer de liberdade» sentido pelos motards, congratulando-se pela adesão ao evento, que tende a crescer ano após ano.

A Associação de Motociclismo da Madeira, fundada há 19 anos, dedicou-se, nos últimos dois meses à organização deste evento.