Mais de 700 emigrantes regressados da Venezuela inscritos nos últimos seis meses no Instituto de Emprego

Carla Ribeiro

A secretária regional da Inclusão e Assuntos Sociais disse esta manhã que nos últimos seis meses, o Instituto de Emprego registou a inscrição de mais de 700 emigrantes vindos da Venezuela.

Rubina Leal falava na abertura da 4.ª edição da Volta de Apoio ao Emprego, que este ano conta com a participação da Startup Madeira, do Centro Nacional Europass e do Fórum Estudante, numa organização do Centro Europe Direct Madeira em parceria com o Instituto de Emprego da Madeira e a Secretaria Regional da Inclusão. Na cerimónia, que decorreu no auditório do Instituto de Emprego, a governante disse que é preciso ter em atenção esta situação e tentar encontrar soluções. «É uma situação preocupante. É preciso encontrar estratégias. O nosso mercado tem de conseguir absorver esta nova realidade», considerou.

«Tem havido da nossa parte uma tentativa de encontrar soluções. Tem sido público que temos tentado encontrar formas de apoiar os nossos desempregados, de requalificar», disse a secretária referindo-se ao desemprego na sua forma geral, na camada mais jovem. Rubina Leal apontou o apoio ao empreededorismo como aquela que tem sido a grande aposta, referindo que já foram aprovados 1.368 postos de trabalho ao abrigo do Programa de Incentivo à Contratação, numa aposta de mais de 5 milhões de euros. «Isto significa que queremos apoiar aqueles que têm a sua iniciativa», defendeu.