Filipe Sousa responde à Vice-presidência e ao IDR e insiste na "falta de transparência"

A Câmara Municipal de Santa Cruz emitiu esta sexta-feira um comunicado, esclarecendo as declarações proferidas por Filipe Sousa, ontem, acerca do IDR.

Segue-se o comunicado na íntegra:

" 1 – O presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz proferiu as críticas ao IDR com base naquela que tem sido a experiência da autarquia com as candidaturas a fundos europeus;

2 – Da curta experiência da atual gestão do Município de Santa Cruz, há a destacar situações muito estranhas, nomeadamente encerramento da plataforma de concurso sem aviso prévio quando ainda decorria o período de submissão de candidaturas, e deliberações tomadas sem qualquer tipo de consulta aos interessados, decidindo o IDR unilateralmente sobre prioridades dos candidatos;

3 – As declarações proferidas também se sustentam na falta de transparência de algumas decisões, e ainda na cultura fortemente disseminada de que o dinheiro da Europa não custa a ninguém, quando na verdade ele é resultado do contributo de todos os cidadãos europeus, nos quais se incluem os madeirenses e, no caso que nos interessa, os cidadãos de Santa Cruz;

4 – O Presidente da Câmara de Santa Cruz não tem por hábito difamar ninguém, mas sim falar de factos e daquela que é a sua experiência governativa. De qualquer forma, os processos judiciais são também momentos para esclarecer práticas e decisões. O que, no caso dos fundos europeus, nos parece um debate altamente profícuo e necessário a bem da transparência de um setor tão importante e que se deve pautar por critérios e práticas que sejam claras, justas, e equilibradas".