"Não trabalhamos para as estatísticas" diz Jorge Carvalho

Iolanda Chaves

Jorge Carvalho disse esta tarde, na Escola Profissional Dr. Francisco Fernandes, que a Secretaria Seginal da Educação procura contrariar os condicionalismos do centralismo a que a Região esteve sujeita no passado, antes da Autonomia, e que não trabalha para as estatísticas.

"Não trabalhamos para as estatísticas mas para os cidadãos e enquadramos os diferentes contextos nas soluções possíveis" sublinhou o governante na cerimónia de entrega de certificados e diplomas a a 178 jovens e adultos que concluíram com sucesso as respetivas formações profissionais.

"Há quem pretenda que o comando das nossas vidas venha a ser ditado por Lisboa, nós pugnamos pela Autonomia", avisou.

Lembrou aos jovens e adultos presentes as dificuldades do passado e o esforço do Governo Regional no sentido de os capacitar para o mercado do trabalho e, no caso dos adultos, de lhes proporcionar a formação a que não tiveram acesso quando eram mais jovens. "A manutenção da Autonomia permite as soluções mais adequadas", vincou.

As habilitações entregues referem-se a cinco cursos profissionais (37 alunos), dois cursos de educação e formação de jovens - CEF (24 alunos) e 11 cursos de educação e formação de adultos - EFA (117 alunos.