SESARAM emite comunicado sobre médicos de família na Região

O Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (SESARAM) emitiu um comunicado acerca dos dados hoje divulgados no relatório 'Gerações Mais Saudáveis', que apontam a Madeira como a Região com maior proporção de menores sem médico de família no País.

Leia na íntegra o comunicado:


"O Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (SESARAM E.P.E.), em relação à informação veiculada nos órgãos de comunicação social "Madeira é a Região com maior proporção de menores sem médico de família", considera necessário esclarecer o seguinte:

1. Nos Centros de Saúde da RAM todos os menores, com ou sem médico de família têm resposta efetiva por parte dos profissionais de saúde especializados e diferenciados das várias áreas nomeadamente médicos, enfermeiros, psicólogos, dentistas, terapeutas, entre outros. A cobertura de utentes menores de 18 anos com médico de família é de 68,03% (sem médico de família 31,97%);

2. A não inscrição para médico de família não constitui um impeditivo no acesso aos cuidados de saúde. Todos os menores têm acesso a todos os serviços de saúde prestados nos centros de saúde da RAM. Inclusive são estes, que acompanhados dos seus familiares, utilizam com uma elevada taxa de frequência os serviços disponíveis nos centros de saúde. Estamos a falar das consultas de psicologia, de nutrição, pediatria, de terapias ocupacionais e também de saúde oral (serviço inexistente no resto do país).

3. Para além das consultas de Medicina Geral e Familiar, existem outras modalidades de consulta que são disponibilizadas aos utentes, maiores e menores de idade, nos Centros de Saúde;

4. Nos Centros de Saúde da RAM, ao contrário do resto do país são disponibilizadas consultas de pediatria. Só no ano de 2017, foram asseguradas 2529 consultas de pediatria nos Centros de Saúde da Camacha, Caniço e Porto Santo, em média 211 consultas por mês. Em 2018, até 31 de outubro, foram realizadas 2299 consultas, uma média de 230 por mês;

6. De referir que para além da consulta de pediatria, na consulta da especialidade de Medicina Geral e Familiar de Recurso, este ano já foram atendidos 7349 menores de 18 anos e em 2017 foram registados 8262 atendimentos;

7. A par da realização de consultas nos Centros de Saúde, importa sublinhar que têm sido realizadas um conjunto de sessões de educação, proteção e promoção da saúde, dirigidas às camadas infantis/juvenis;

8. Ainda, em 2017, a cobertura vacinal nas crianças manteve-se próxima dos 100% para os grupos etários 0-18 anos, mantendo-se assim os níveis recomendados para uma proteção individual e imunidade de grupo, o que revela por si só a taxa de frequência e utilização dos serviços nos centros de saúde da RAM.

9. Nos Centros de Saúde da RAM, são 183 médicos (135 Especialistas em MGF, 45 Médicos Internos MGF, 1 Pediatra e 2 não especialistas) que diariamente prestam cuidados diferenciados, humanizados e de qualidade, para garantir a saúde e bem-estar da população da RAM;"