Aumento de fogos leva a campanha anti queimadas

Em 2016, no primeiro trimestre, houve 76 fogos em mato e três na floresta.

Um ano depois, no mesmo período, foram identificados 133 focos em mato e três na floresta, ou seja, um acréscimo na ordem dos 75%.

Os dados são do Serviço Regional de Proteção Civil e atestam um cenário preocupante, quando se tem em conta o que tem acontecido nos últimos anos em termos de fogos florestais.

Aliás, basta relembrar alguns dos números de agosto de 2016: três mortos, dois feridos graves, três mil hectares de área florestal (incluindo aqui o mato) ardida.

Saiba mais sobre este assunto na página 5 desta sexta-feira!

Miguel Ângelo