Câmara diz que renovação do PSD- Madeira "é mais do mesmo"

Carla Ribeiro

Mais do mesmo. É assim que o presidente do Partido Socialista-Madeira apelida a renovação do PSD.

A afirmação foi feita esta tarde, no encerramento das Jornadas Parlamentares do PS-M, as quais decorreram no Faial e que estiveram centradas no Orçamento Regional para 2019 e nas propostas que os socialistas querem ver plasmadas no documento. O momento foi aproveitado para Emanuel Câmara lançar críticas ao Governo Regional e ao seu presidente. Emanuel Câmara começou por lembrar, por exemplo, que quando Miguel Albuquerque era presidente da Câmara do Funchal tomou uma posição feroz em relação à devolução do IRS por parte do Governo Regional do PSD, na altura gerido por Alberto João Jardim, mas depois, "quando chegou a ser presidente do Governo Regional, esqueceu-se completamente das medidas ferozes que fizeram primeiras páginas e aberturas de telejornais", tendo demonstrado claramente, "passados estes três anos de renovação, que não é mais do que uma pessoa que está subjugada ao próprio PSD, a Alberto João Jardim, ou não fosse ele agora recuperar os quadros do passado".

No entender de Emanuel Câmara, "os madeirenses e porto-santenses preparam-se, com esta dita renovação do PSD, para ter mais do mesmo, ou seja, pessoas que vêm sem princípios e o objetivo é atingir o erário, não respeitando as finanças públicas, não respeitando as regras, fazendo aquilo que lhes interessa e que mais apetece", criticou.