Governo e PSD na Assembleia da República articulam próximos passos para construção do novo hospital

Carla Ribeiro

A representação do Partido Social Democrata da Madeira na Assembleia da República reuniu, esta manhã, com o secretário regional da Saúde, Pedro Ramos.

Foi um encontro que, segundo Sara Madruga da Costa, teve dois grandes objetivos. O primeiro foi o de articular os próximos passos do processo de financiamento da construção do novo hospital. O outro tem a ver com a situação da ADSE.

A aprovação, pelo Conselho de Ministros, da candidatura do novo hospital da Madeira "foi o culminar de um trabalho bastante intenso e de persistência da parte do Governo Regional e do PSD". A deputada Sara Madruga da Costa recordou que, ainda na semana passada, os deputados sociais-democratas lembraram que o prazo para aprovação da candidatura estava a esgotar-se.

No entender do PSD, é uma boa notícia ter acontecido a aprovação mas a mesma, no último dia do prazo, é tardia pois já devia ter acontecido há 3 anos. Esta nova fase vai exigir muito trabalho quer da parte do Governo, quer da parte dos deputados sociais-democratas, daí a necessidade da reunião registada esta manhã na Secretaria da Saúde, com Pedro Ramos.

No que toca à ADSE, a parlamentar diz que o presidente da comissão da AR lembrou que os atrasos registados nos pagamentos aos beneficiários não são da competência regional mas sim da competência nacional.

Pedro Ramos, também em relação ao projeto do novo hospital, disse que a decisão é tardia pois já estava bem fundamentada em 2016. "Vem com três anos de atraso", disse. Já no que toca à ADSE, disse que o Governo Regional está envolvido num processo, no qual não tem qualquer responsabilidade.