JPP afirma-se alternativa ao PS e ao PSD nas regionais

Iolanda Chaves

O Juntos Pelo Povo (JPP) reunido esta noite em convívio nacional afirmou-se, pelas voz do secretário-geral, como alternativa ao PS e ao PSD nas próximas eleições regionais.

Num jantar, que serviu para apresentar a concelhia da Ribeira Brava, liderada pela professora Sílvia Barros, Élvio Sousa disse que o JPP está pronto para enfrentar os desafios que se aproximam ao apresentar-se com uma candidatura própria.

"Não nos faz impressão estar juntos nas Autárquicos e separados nas Regionais", sublinhou ao pôr de parte a possibilidade de coligação com o PS, à semelhança do que aconteceu na Câmara Municipal do Funchal.

Sobre Paulo Cafôfo (candidato do PS) disse que o conhece bem mas que chegou a hora do JPP seguir sozinho.

Alertou que "existem na política regional santos com pés de barro" e aconselha os eleitores a observarem a equidistância e independência dos partidos em relação ao poder económico.

"Não podemos ter o custo de vida mais caro do país e o transporte de mercadores mais caro. E não é por acaso que esse 'grupo' já se pos do lado de Paulo Cafôfo", referiu.

"Estamos, de momento, a assistir à maior ofensiva de alguns sectores do poder económico monopolizador não só sobre a sociedade e sobre a manutenção do custo de vida insular. Estamos, também, a assistir a esse controlo sobre alguns partidos políticos, nomeadamente sobre aqueles que pertencem ao arco da governação, para que deixem de exercer o seu dever de fiscalização sobre o Executivo...", declarou no jantar segundo comunicado veiculado pelo partido.