Município da Ponta do Sol pondera avançar com providência cautelar contra a piscicultura

O tema da piscicultura dominou os discursos na sessão solene do dia do concelho da Ponta do Sol, com as posições entre a autarquia e o Governo Regional a serem divergentes nesta matéria.

As posições tendem a extremar-se nesse tema, como foi possível comprovar nas declarações de Paula Cabaço, secretária regional do Turismo e Cultura, que representou o presidente do Governo Regional na ocasião. Segundo Paula Cabaço, “houve um tempo de consulta pública onde ninguém se manifestou” e por isso a unidade de piscicultura ao largo da Ponta do Sol “é para avançar”, na zona dos Anjos.

Já Célia Pessegueiro, presidente da Câmara Municipal da Ponta do Sol, não foi em ‘meias medidas’ e pondera avançar com uma providência cautelar contra a instalação das jaulas de piscicultura no município. Segundo a autarca, o município “não tem poder vinculativo sobre esta matéria”, mas o povo do município detém esse poder. Por isso, a autarca pondera interpor uma providência cautelar para ‘tirar’ as jaulas da Ponta do Sol, agudizando assim o seu discurso em relação a essa matéria.