Cafôfo fica em funções na Câmara até conhecer a data das eleições para o Governo Regional

Carla Ribeiro

O candidato do PS à presidência do Governo Regional, nas eleições de 2019, está, esta tarde, nos jardins do Lido, onde mantém um diálogo com as pessoas, o qual visa a proximidade. 'A Madeira que queremos', assim se intitula a iniciativa que quer o envolvimento dos cidadãos na construção de um futuro comum.

Antes de dar início à iniciativa, Paulo Cafôfo admitiu, aos jornalistas, que haverá um momento que terá de sair da Câmara, para se dedicar apenas à campanha pela sua candidatura à Quinta Vigia. Mas, só decidirá o dia, quando as eleições forem marcadas.

Nas suas declarações à comunicação social, anunciou ter uma estratégia de desenvolvimento para a Região, assente numa estratégia progressista, social, humanista mas que quer, acima de tudo, "mudar um paradigma de um Governo que tem governado para alguns interesses e que não tem governado para o coletivo". O edil falou das principais preocupações que passam pelo combate à desertificação das zonas rurais. No que toca à Educação, aquele que também é professor, defendeu uma aposta na qualificação profissional, fazendo com que a escolaridade seja completamente gratuita na Região. Abordou ainda o Turismo, realçando que não há medidas para esbater as dificuldades do contexto externo. "Temos de criar estruturas para consolidar o turismo", defendeu.

O candidato a presidente do Governo também falou da Economia do Mar. Falou de uma série de inovações, de oportunidades de negócio que estão a ser deixadas escapar.

Já no que toca ao setor da Saúde, promete resolução das graves listas de espera, fazendo protocolos com os privados, por exemplo. "Isto faz-se com inteligência, humildade e muito trabalho", sublinhou.